[FP] MONTGOMERY, Isabella Hølt.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] MONTGOMERY, Isabella Hølt.

Mensagem por Bella Hølt Montgomery em Dom Fev 22, 2015 3:25 am

Isabella Rosie Hølt Montgomery
Isabella Marie Hølt Montgomery
17
13/09/1997
Líder de Torcida
Banshee
Americana
Barbara Palvin

PERSONALIDADE:
A doçura e delicadeza que compõe o nome da menina nada condiz com sua real personalidade - porém isso não significa que ela não saiba ser doce e delicada quando lhe convém -. Desde os "primórdios" a Montgomery é dotada de uma geniosidade, Impassividade e persuasão notável, sendo estas uma das muitas palavras usadas para uma definição da ininteligível garota.

Impulsiva e instintiva, a morena tende a confiar mais em si e em sua instintos que nos fatos que a rodeia. Sua personalidade forte a tornou alguém extremamente impiedosa quando o assunto é perder ou ganhar o que mais preza. Pode até ser um terrível defeito mas agir cegamente por puro narcisismo já não parece algo terrível para a Montgomery desde... Sempre. Se ela acha que aquela deslumbrante jóia ou aquele popular jogador do time deve ser seu ela certamente fará de tudo para que conquiste aquilo, e aparentemente indica ser força de vontade nada mais é que seu puro instinto mimado.

E não pense que toda sua superficialidade e extremo requinte a torna aquela típica patricinha burra e sem foco. Não! Bella é bastante sábia e ardilosa, sabe bem o que fazer e como fazer para cada situação que é posta. Uma legítima Queen Bee não é apenas uma carinha bonita e carismática, pelo menos não quando essa rainha tem como nome Bella Montgomery. HISTÓRIA DO PERSONAGEM:

Murmúrios. Sussurros. Grunhidos incessantes. Sequer as batidas de meu coração que pulsava em meus ouvidos era capaz de exceder aos sons perturbadores que entoavam em minha mente. Certamente eu era a única a ouvi-los. Não, não era um indício de alienação mental, pelo menos não de acordo com meu laudo psicológico. Eu era perfeitamente sã mentalmente; mas então o que explicava aquilo? Meus olhos vagaram pela densa neblina que cercava a reserva florestal da cidade. Como diabos eu tinha ido parar ali? Como eu havia ousado dirigir até aquele lugar sozinha e aquela hora da noite? O visor de meu celular mostrava que já passava das duas da manhã. E ali estava eu, perambulando entre as árvores por puro impulso. Os sons em minha mente pareciam cada vez mais próximos a cada passo que eu dava floresta a dentro. Uivos, estalos e o silvo do vento também parecia mais audível aquele momento. Cada lufada de ar minha era uma fumaça espessa que flutuava pelo ar com todo o frio que revestia Beacon Hills. Meus olhos por segundos vislumbraram a uma silhueta metros adiante, só então meus pés firmaram ao chão e eu fiquei paralisada. De súbito fora como todo o pouco calor de meu corpo drenasse para minha coluna e um frio insuportável caísse ao meu ventre. "Olá?" Ouvi-me entoar. Meu timbre trêmulo vagou pelo lugar em um eco estranho, voando até a silhueta negra curvada adiante. E então tudo se tornou insano. Um único movimento e a figura virou para me olhar. Seus olhos eram tão negros quão a noite, sua pele extremamente pálido e em seus lábios pendiam um líquido rubro que por pura inocência pensei tratar-se de algo banal, como uma espessa cobertura de morango ou alguma calda semelhante. Bastou que eu visse um corpo cair de suas mãos e eu notei o que acontecia ali. O sorriso perverso daquilo - seja lá o que fosse - se expandiu, cada vez mais largo até se tornar algo sobrenatural. Os olhos vagos do sujeito aos seus pés miravam-me, e quase que imediatamente um tremor correu meu corpo e o grito preso em minha garganta explodiu, ecoando alto por toda a adjacência do lugar. Um piscar de olhos e o cenário mudou. A floresta já não parecia tão densa e escura, somente eu estava ali. Outro piscar de olhos e minha cabeça girou, meu corpo pareceu leve como uma pena e então tudo que vi foi a escuridão.

xXx

Meus olhos se abriram para luz e foram ofuscados pela lâmpada branca que pendia acima de uma cama nada confortável. Sentei-me tão rapidamente que senti a necessidade de deitar pela tontura que me tomou. O que estou fazendo aqui? fora tudo que passou por minha mente antes que eu me esticasse a cômoda próxima e pegasse uma prancheta transparente com uma única folha em branco.

Paciente Isabella Rosie Hølt Montgomery. Nascida no dia 13 de Setembro do ano de Mil novecentos e noventa e sete. Filha de Ricky Montgomery e Andressa Montgomery...

Meus olhos devoravam a cada letra e frase digitada naquele papel. Uh, muito havia sobre mim ali, mas também muito faltava. Como por exemplo o fato de eu ser a abelha rainha do colégio, de eu ter superado um passado terrível de uma garota gorducha e descuidada para me tornar uma esbelta e exuberante líder de torcida. Faltava ali também o fato de eu ter sido rainha do baile no décimo ano escolar. Que eu tinha uma meia-irmã adotada tão divergente a mim, seu nome era Maya. E também não dizia ali que eu era exageradamente popular, que todos as garotas queriam ter um terço de meu autenticidade e qualquer garoto mataria para ter uma noite comigo. Ok, não é o tipo de informação que se encontra em um laudo médico, ao invés disso ali estava escrito Deu entrada no hospital após uma crise de estresse pós-traumático. Oh, claro. Maldita crise. Um ou dois anos atrás eu havia sido diagnosticada com um transtorno de estresse pós-traumático e desde então, toda vez que entrava num estado constante de ansiedade ou estresse perdia completamente os sentidos até desmaiar. Não que qualquer pessoa além de mim e meus pais soubessem disso, ou soubessem de qualquer outro segredinho sujo de minha parte. Eu esforçava-me ao máximo para manter tudo aquilo bem guardado. Depois de tanta prática você se acostuma a viver de aparências; não sentir, nem exibir nada que não fosse perfeito o suficiente para a fabulosa Bella.

"Querida, já está na hora de ir." O timbre de meu pai entoou pelo quarto, despertando-me de meus habituais devaneios. O terno negro Armani de meu pai pendia em suas mãos, seu traje usual de trabalho revestia seu porte físico saudável e robusto. Os olhos azuis passearam pela habitação até parar sobre mim e cerca de muitas emoções passaram por suas íris brilhantes: Preocupação, Seriedade, Dúvida e por fim compaixão. "Sim senhor. E só pra garantir, esta súbita internação ficará entre a gente. Por favor. Não preciso de perguntas e de uma fama de louca pela escola e pela cidade. Tenho uma reputação a zelar. " Ainda que cambaleando, saltei da cama e desfilei elegante para o lado de meu pai. Impassível e disciplinada como sempre. Eu já sabia o que aconteceria seguidamente afinal. Eu sairia dali, faria meu pai me levar ao Shopping mais próximo, gastaria um pouco de sua riqueza e então sairia por Beacon Hills tão poderosa e deslumbrante como sempre. Afinal eu era Bella Montgomery e era fabulosa.
Bella . Banshee

_________________

Bella Hølt Montgomery
Banshee
Banshee

Mensagens : 7
Data de inscrição : 16/09/2014

Ficha do personagem
Cargo: Líderes de Torcida
Inventário:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum